logotipo
Always for your business...
TECNOLOGIA RFid
9. RFid NA SAÚDE
galeriagaleria

Aplicar a tecnologia RFid na saúde permite obter enormes benefícios:

  • Localização e controlo de pacientes:

Através de um sistema RFID é possível colocar etiquetas em cada um dos pacientes, obtendo, desta forma, informação em tempo real sobre a sua localização. É igualmente possível identificar um paciente de forma rápida e obter um controlo mais exato do mesmo, assim como das suas rotinas. Estas informações poderão ser acauteladas no seu processo clínico. Assim, o erro humano é reduzido substancialmente e aumenta os benefícios para uma recuperação mais acelerada do paciente;

  • Localização dos profissionais de saúde:

Seja em situações de emergência ou não, é possível obter a localização de cada um dos profissionais necessários para proceder à prestação dos cuidados de saúde necessários. Desta forma, é possível contactar os profissionais e garantir um atendimento mais eficiente;

  • Localização e monitorização de bens:

Poder localizar e monitorizar todos os bens móveis da organização de saúde, constitui um ponto fulcral. Um sistema RFid facilita uma maior visibilidade de bens como computadores portáteis, monitores cardíacos, macas, camas articuladas, entre outros equipamentos. Com frequência ocorrem situações em que os equipamentos que permitem garantir um atendimento eficiente ao paciente, não estão no local onde supostamente deveriam estar. A tecnologia RFid permite localizar exatamente onde está cada acessório ou equipamento, sendo que desta forma a eficiência torna-se uma constante;

  • Controlo mais eficiente no acesso a áreas reservadas:

O controlo a áreas reservadas, muitas das vezes não é respeitado pelos pacientes, visitas e fornecedores. Constituem áreas em que só profissionais autorizados podem aceder. A tecnologia RFid permite o acesso apenas aos profissionais que possuam um cartão de identificação. Através deste cartão de identificação é possível também obter um histórico dos acessos a um determinado compartimento;

  • Controlo do horário de trabalho dos profissionais:

A tecnologia RFid facilita de forma exponencial o controlo dos horários dos profissionais. Permite, igualmente, obter informação estatística sobre as horas trabalhadas e de descanso, fatores cruciais para uma gestão de recursos humanos mais eficiente;

  • Localização e controlo de arquivos:

Tal como em todas as áreas de negócio, os arquivos são fundamentais. Contudo, no setor da saúde essa importância destaca-se com maior relevância. Um sistema RFid vai permitir localizar de forma exata os processos clínicos ou outros documentos cruciais;

  • Gestão do inventário:

Por forma a evitar perdas ou extravios, a tecnologia RFid evita que possam surgir custos acrescidos à organização de saúde por não existir um inventário devidamente contabilizado e controlado automaticamente. Um exemplo do controlo do inventário remete para a utilização de "prateleiras inteligentes", que têm leitores RFid embutidos no seu interior, sendo possível obter o status  do inventário em tempo real, utilizando para o efeito as etiquetas RFid;

  • Controlo de informações sobre produtos críticos:

Informações de elevada importância como os níveis de temperatura de produtos sensíveis, como por exemplo: o sangue pode ser controlado utilizando para o efeito etiquetas RFid que fornecem a informação de forma automática e em tempo real.

TECNOLOGIA RFid
9. RFid NA SAÚDE
galeriagaleria

Aplicar a tecnologia RFid na saúde permite obter enormes benefícios:

  • Localização e controlo de pacientes:

Através de um sistema RFID é possível colocar etiquetas em cada um dos pacientes, obtendo, desta forma, informação em tempo real sobre a sua localização. É igualmente possível identificar um paciente de forma rápida e obter um controlo mais exato do mesmo, assim como das suas rotinas. Estas informações poderão ser acauteladas no seu processo clínico. Assim, o erro humano é reduzido substancialmente e aumenta os benefícios para uma recuperação mais acelerada do paciente;

  • Localização dos profissionais de saúde:

Seja em situações de emergência ou não, é possível obter a localização de cada um dos profissionais necessários para proceder à prestação dos cuidados de saúde necessários. Desta forma, é possível contactar os profissionais e garantir um atendimento mais eficiente;

  • Localização e monitorização de bens:

Poder localizar e monitorizar todos os bens móveis da organização de saúde, constitui um ponto fulcral. Um sistema RFid facilita uma maior visibilidade de bens como computadores portáteis, monitores cardíacos, macas, camas articuladas, entre outros equipamentos. Com frequência ocorrem situações em que os equipamentos que permitem garantir um atendimento eficiente ao paciente, não estão no local onde supostamente deveriam estar. A tecnologia RFid permite localizar exatamente onde está cada acessório ou equipamento, sendo que desta forma a eficiência torna-se uma constante;

  • Controlo mais eficiente no acesso a áreas reservadas:

O controlo a áreas reservadas, muitas das vezes não é respeitado pelos pacientes, visitas e fornecedores. Constituem áreas em que só profissionais autorizados podem aceder. A tecnologia RFid permite o acesso apenas aos profissionais que possuam um cartão de identificação. Através deste cartão de identificação é possível também obter um histórico dos acessos a um determinado compartimento;

  • Controlo do horário de trabalho dos profissionais:

A tecnologia RFid facilita de forma exponencial o controlo dos horários dos profissionais. Permite, igualmente, obter informação estatística sobre as horas trabalhadas e de descanso, fatores cruciais para uma gestão de recursos humanos mais eficiente;

  • Localização e controlo de arquivos:

Tal como em todas as áreas de negócio, os arquivos são fundamentais. Contudo, no setor da saúde essa importância destaca-se com maior relevância. Um sistema RFid vai permitir localizar de forma exata os processos clínicos ou outros documentos cruciais;

  • Gestão do inventário:

Por forma a evitar perdas ou extravios, a tecnologia RFid evita que possam surgir custos acrescidos à organização de saúde por não existir um inventário devidamente contabilizado e controlado automaticamente. Um exemplo do controlo do inventário remete para a utilização de "prateleiras inteligentes", que têm leitores RFid embutidos no seu interior, sendo possível obter o status  do inventário em tempo real, utilizando para o efeito as etiquetas RFid;

  • Controlo de informações sobre produtos críticos:

Informações de elevada importância como os níveis de temperatura de produtos sensíveis, como por exemplo: o sangue pode ser controlado utilizando para o efeito etiquetas RFid que fornecem a informação de forma automática e em tempo real.

logotipo
Rua Dr. Luís Ferreira nº 85 - 2º Andar
3500-111 Viseu
Portugal
logotipo +351 966 144 381
tecnologias